Ouvidoria instala Centro de Tele-Atendimento e recupera salas sucateadas no prédio da General Justo

novembro 27, 2007 às 2:03 pm | Publicado em Atendimento, CEDIM, Direitos Humanos, Disque-Mulher, Disque-racismo, Estatísticas, Governo, Interatividade, Intranet, Ligue-Idoso, Mulher, Noticias, Nova Iguaçu, Ouvidoria, Relatórios, SEASDH, Servidores, Sistema Integrado, Tempo Real, Vítimas, Violência | 2 Comentários

justo.jpg

A Ouvidoria da SEASDH fez o que parecia impossível: recebeu um grupo de três salas em janeiro, totalmente sucateadas, sem telefone e mínimas condições de uso e instalou em poucos meses o novo CTA -Centro de Tele-Atendimento que vai reunir todas informações sobre os serviços de atendimento telefônicos e virtuais da área de direitos humanos do Estado, como os disques idoso, mulher, racismo, intolerância religiosa e contra homofobia. Em parceria com superintendências da SEASDH a Ouvidoria está centralizando todas as entradas de informações para inserir dados no também inédito SMAC – o Sistema Metropolitano de Acompanhamento de Denúncias. Todas as estatísticas estarão a disposição, via internet, de universidades, parlamentares e prefeituras dos 92 municípios do Estado. Tudo foi elaborado, inclusive as reformas das salas e adaptações sem gerar nenhum centavo de custo, apenas mobilizando servidores e recursos já disponíveis.

Secretaria promove encontro inédito no Palácio Guanabara

novembro 8, 2007 às 4:53 pm | Publicado em Benedita da Silva, Noticias, Ouvidor, Ouvidoria, Reunião, SEASDH, Secretarias | 3 Comentários

comiteeconomico6.jpg

O Ouvidor Marco Fonseca ao lado do Presidente da EESC, Dimitris Dimitriadis e a Secretária Benedita da Silva (Foto: Delfin Vieira)

A Ouvidoria em conjunto com a Assessoria Internacional da SEASDH realizou hoje no Palácio Guanabara – no dia 8 de novembro -o primeiro encontro entre o Presidente do Comitê Econômico e Social da Comunidade Européia (EESC, em inglês) e organizações da sociedade civil. Compareceram 16 organizações convidadas para apresentar ao presidente os projetos desenvolvidos e discutir as relações entre sociedade civil e Estado.

Durante a reunião, Dimitriadis ouviu alguns relatos dos trabalhos dos representantes das sociedades civis organizadas como a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), a Federação das Favelas do Rio de Janeiro, a Spectaculu (especializado em artes cênicas), a Ação da Cidadania Contra Miséria e Pela Vida e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). Dimitriadis, que já esteve no Brasil duas vezes, disse que conhece bem os problemas das favelas do Rio de Janeiro por ter visitado algumas comunidades e deu um conselho. “O tesouro do Brasil não são as riquezas físicas como o bioetanol, a Amazônia, o Rio Amazonas, mas sim o conhecimento e a educação”. Ele elogiou o trabalho dos representantes da Favela da Maré que têm feito esforços para preparar jovens para o pré-vestibular e as universidades. O presidente do EESC sublinhou que a China e a India têm investido muito em educação enviando alunos para estudar no exterior, aprender bem o inglês e outras línguas estrangeiras, entre outras iniciativas. Dimitriadis ressaltou ainda que o País tem de investir nas pequenas e médias empresas porque são os motores da economia. Elas geram emprego!. “A economia começa e acaba com as pequenas e médias empresas. Não é possível que o Brasil continue a se apoiar nas multinacionais. Na Europa, temos investido muito nisso”.

Links sobre a visita:
http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/scpai/noticias/ultimas_noticias/18072007_1522/
http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/scpai/noticias/ultimas_noticias/12072007_1618/

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.